Warning: php_uname() has been disabled for security reasons in /home/webiicom/public_html/buracosmt.com.br/wp-content/plugins/googleanalytics/tools/class-support-logging.php on line 159
Asfalto novo já tem problemas em Cuiabá - BuracosMT - Denuncias e FlagrantesBuracosMT – Denuncias e Flagrantes

Asfalto novo já tem problemas em Cuiabá

buracos-novos

Várias rachaduras, deformidades e buracos. Esta é a atual situação da recém duplicada avenida Dante Martins de Oliveira. A obra que foi anunciada em novembro de 2014, pelo então prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, foi orçada em R$ 1,5 milhão com o prazo de conclusão para o primeiro semestre de 2015. Apesar de não ter havido uma inauguração oficial, a avenida já é utilizada pelos motoristas locais, que reclamam da má qualidade da obra.

Ao transitar pela referida via, percebe-se que a parte mais afetada é a que compõe a pista da direita, por onde trafegam os ônibus. Inclusive, os buracos mais evidentes se encontram justamente próximos às paradas do transporte coletivo.

Na região entre o trevos que dão acesso às avenidas Miguel Sutil e Gonçalo Antunes de Barros (Jurumi-rim), nota-se que alguns reparos já foram realizados no asfalto deformado. “É uma vergonha ver que tanto dinheiro foi investido em uma obra que deveria vir para facilitar a vida da população, mas que na verdade está só gerando despesas. Eu mesmo já vi parachoques de carros caírem, após os veículos baterem nos buracos”, conta o frentista Oswaldo da Silva, que trabalha em um posto instalado na avenida.

Seguindo sentido ao bairro Planalto na parte que fica em frente a um supermercado, onde foi instalada uma faixa de travessia, há um buraco que atrapalha não só o tráfego de carros, mas também de pedestres. “Aqui já é arriscado para atravessar, porque temos que ficar atentos aos carros que saem da lateral do mercado, os que vão entrar e os que somente passam na frente e com esse buraco aqui, é ainda mais perigoso”, reclama a aposentada Ivonete Pedroso, 65, que mora no bairro Carumbé e transita frequentemente pela avenida.

Já nas três pistas localizadas em frente do Residencial Santa Inês, a situação é ainda pior, pois há buracos, rachaduras e deformidades. Os veículos são obrigados a circular em uma velocidade muito inferior à permitida para não danificar o carro ou moto.

OUTRO LADO – O ex-secretário adjunto de Obras Públicas, Júlio Malheiros, informou que as depressões que surgiram no asfalto da avenida Dante de Oliveira foram causadas por uma nascente que surgiu com as intensas chuvas. Ainda segundo ele, será necessário fazer o processo de drenagem em toda a extensão da avenida. “Os trabalhos estão programados para ter início na próxima semana”.

ELAYNE MENDES
A Gazeta

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.