Buracos e crateras fazem parte das ruas do CPA 3, Setor 4 em Cuiabá

buracos-cuiaba-2017-c

Morador registra a situação da rua 50, quadra 22, no bairro CPA 3, setor 4

buracos-cuiaba-2017-2 bmt-2017 buracos-cuiaba-2017

Asfalto novo já tem problemas em Cuiabá

buracos-novos

Várias rachaduras, deformidades e buracos. Esta é a atual situação da recém duplicada avenida Dante Martins de Oliveira. A obra que foi anunciada em novembro de 2014, pelo então prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, foi orçada em R$ 1,5 milhão com o prazo de conclusão para o primeiro semestre de 2015. Apesar de não ter havido uma inauguração oficial, a avenida já é utilizada pelos motoristas locais, que reclamam da má qualidade da obra.

Ao transitar pela referida via, percebe-se que a parte mais afetada é a que compõe a pista da direita, por onde trafegam os ônibus. Inclusive, os buracos mais evidentes se encontram justamente próximos às paradas do transporte coletivo.

Na região entre o trevos que dão acesso às avenidas Miguel Sutil e Gonçalo Antunes de Barros (Jurumi-rim), nota-se que alguns reparos já foram realizados no asfalto deformado. “É uma vergonha ver que tanto dinheiro foi investido em uma obra que deveria vir para facilitar a vida da população, mas que na verdade está só gerando despesas. Eu mesmo já vi parachoques de carros caírem, após os veículos baterem nos buracos”, conta o frentista Oswaldo da Silva, que trabalha em um posto instalado na avenida.

Seguindo sentido ao bairro Planalto na parte que fica em frente a um supermercado, onde foi instalada uma faixa de travessia, há um buraco que atrapalha não só o tráfego de carros, mas também de pedestres. “Aqui já é arriscado para atravessar, porque temos que ficar atentos aos carros que saem da lateral do mercado, os que vão entrar e os que somente passam na frente e com esse buraco aqui, é ainda mais perigoso”, reclama a aposentada Ivonete Pedroso, 65, que mora no bairro Carumbé e transita frequentemente pela avenida.

Já nas três pistas localizadas em frente do Residencial Santa Inês, a situação é ainda pior, pois há buracos, rachaduras e deformidades. Os veículos são obrigados a circular em uma velocidade muito inferior à permitida para não danificar o carro ou moto.

OUTRO LADO – O ex-secretário adjunto de Obras Públicas, Júlio Malheiros, informou que as depressões que surgiram no asfalto da avenida Dante de Oliveira foram causadas por uma nascente que surgiu com as intensas chuvas. Ainda segundo ele, será necessário fazer o processo de drenagem em toda a extensão da avenida. “Os trabalhos estão programados para ter início na próxima semana”.

ELAYNE MENDES
A Gazeta

Cerca de 400 Famílias sofrem com os buracos no bairro Nova Conquista em Cuiabá

serra-azul-6

A rua de acesso ao residencial Serra Azul no bairro Nova Conquista, próximo ao 1 de março, está causando problemas para cerca de 400 famílias que vivem nesta região.

O morador Rona Ramos enviou algumas fotos feitas nesta área para mostrar a situação, e pede ajuda para cobrar a prefeitura de Cuiabá.

Precisa ser recapeada ou pelo menos um bom tapa buracos. Nos ajudem a cobrar a prefeitura de Cuiabá. Cerca de 400 famílias estão sendo prejudicadas. Tirei da Av Jonas Pinheiro que é a continuação da Av do CPA e da rua de acesso ao residencial que tem entorno de 400 pessoas e uma igreja católica

res-serra-azul-cuiaba-1

res-serra-azul-2 res-serra-azul-4 res-serra-azul-5 serra-azul-7 serra-azul-8

 

Motorista gasta quase 2 mil reais na revisão de seu veículo por causa dos buracos

buracos-em-cuiaba

Uma simples troca de pneu no veículo, virou um custo de quase R$2.ooo reais para o motorista Mohamad Fares de Cuiabá.
Ao levar o carro para trocar o pneu por causa de um buraco localizado em pleno centro de Cuiabá, na rua 7 de setembro ao lado do calçadão Ricardo Franco, Fares teve que fazer praticamente uma revisão completa.

Cara, gastei hoje quase 2 mil só com cambagem, amortecedor e afins do carro… o que era pra ser uma simples troca de pneus, acabou sendo um prejuízo gigante. .

Esta é uma realidade de centenas de motoristas da nossa capital. Dá até medo levar nosso veículo para a revisão, pois com certeza peças vão estar bem desgastadas.

De qualquer maneira, vamos ficar ligados a revisão, procure um bom mecânico com um preço amigo, infelizmente é assim, enquanto nossa infra estrutura urbana for este descaso, pagamos o preço para andar com segurança.

Buraco causa morte na cidade de Poconé

buraco-morte-pocone

Uma professora de 35 anos morreu nesta terça-feira (13) em um acidente após passar por um buraco no meio de uma avenida na região do Bairro Cruz Preta em Poconé.

Segundo um boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Policia Civil, a mulher passou por um buraco na Avenida Aníbal de Toledo, derrapou a motocicleta e acabou perdendo o controle da direção da moto, no momento da queda, a Professora colidiu em um micro-ônibus do Sesc Pantanal e foi parar embaixo dele.

Ela chegou a ser socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), devido aos graves ferimentos, foi transferida para Cuiabá, mas não resistiu e acabou falecendo.

Ela estava de capacete no momento do acidente. O corpo da professora foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Cuiabá. De acordo com informações, o buraco não estava sinalizado na hora do acidente.

Ana Paula Souza de Jesus de 35 anos nasceu no dia 13/04/1981 era Professora, atuou em várias escolas de Poconé e atualmente trabalhava na Escola Bacharel Ribeiro. Ela deixou seu esposo e mais dois filhos, uma menina de 13 anos e um menino de 11 anos.

buraco-em-pocone

Fonte: http://www.poconet.com.br/noticias/visualizar/professora-perde-controle-ao-passar-em-buraco-bate-em-micro-nibus-e-acaba-morrendo-em-pocon/10187

Joaquim Curvo. o Bairro esquecido de Várzea Grande sofre sem rede de esgoto e asfalto

bairro-joaquim-curvo

Morador de Várzea Grande mostra a situação da rua Itália, no bairro Joaquim Curvo na cidade de Várzea Grande-MT.

Segundo Wesley R, o bairro sofre há mais de 20 anos sem a devida atenção da prefeitura. Moradores do bairro também sofrem sem a rede de esgoto.